A verdade é que te adoro, Nanci, mais do que qualquer apoiador político ganancioso. Tento disfarçar ironizando seus defeitos desde a primeira vez que meus dedos digitaram seu nome, em setembro/2016, época da campanha eleitoral. Quando vi, no blog A política RJ, sua fotografia luminosa dentro Gabinete do Prefeito, ocupando aquela confortável cadeira branca e tendo a imponente mesa de vidro à sua frente, enfim compreendi: “amo esse cara”.

Sentado no alto do Poder Executivo Municipal, ainda assim extremamente simpático. E humilde. Neilton Mulim usava roupas de grife, vestia peças justas, exibia pneus na cintura com orgulho burguês. Você não. Com um pouco de atenção percebemos que a simples camisa azul com listras brancas é sua preferida para aparições públicas. As roupas que usa estão ao alcance do trabalhador gonçalense nos centros comerciais populares.

Não consigo entender porque acumulava os salários de médico da rede pública e de deputado estadual, conforme declarado ao Jornal Extra. Você é a imagem da abnegação, Nanci. Provavelmente doava o dinheiro aos pobres.

Quando deixam você trabalhar, sem pressioná-lo até a gagueira, tudo tende a se tranquilizar. Os salários de janeiro e fevereiro dos servidores públicos foram pagos em dia. E pela primeira vez em 108 anos o prefeito de São Gonçalo se ofereceu para ajudar o trabalho da Cruz Vermelha. Nas instalações do Polo Professora Fausta Virginia, em Vista Alegre, funcionará a sede da entidade, que está radiante. Não posso evitar o sentimento de admiração.

Católico devoto, compareceu ao 8º Presente de Iemanjá, que aconteceu em fevereiro/17, na Praia das Pedrinhas. Um sucesso de festa. Como não gostar de um prefeito assim, que assume sem preconceitos o papel de anfitrião principal da cidade? O prefeito do Rio de Janeiro e bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, Marcelo Crivella, esnobou a abertura do Carnaval carioca.

Você manteve no governo os secretários que há décadas são sustentados pelo contribuinte porque não teve coragem de dispensá-los, não foi? Eles te ameaçaram? Obrigaram a fazer acordos políticos sujos?

Acender um baseado é o esporte preferido do jovem gonçalense; a Secretaria de Esporte e Lazer não oferece opções saudáveis à população. O secretário Joaquim de Oliveira precisa ser substituído imediatamente para que a simpatia se converta em mudanças de verdade.

Seu coração é puro, prefeito. Minha vontade é protegê-lo, como a um filho, e afastar seus inimigos, entre eles o vice-prefeito Ricardo Pericar e a primeira-dama, Eliane. São Gonçalo acumula dias de rechonchuda mesmice na sua política cotidiana, com Nanci no poder.

Publicado por Mário Lima Jr.

Gonçalense, escrevo sobre política e sociedade em defesa da essência humana.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta