Afaste-se de São Gonçalo, Aparecida Panisset, e retorne ao maldito lugar de onde saiu para ver a luz do mundo pela primeira vez. Não há em terras gonçalenses ser mais odioso que vós, e nós, cidadãos, te rejeitamos.

Jamais esqueceremos os males causados por teu desprezo cultural: a religião umbandista que feriste ao permitir a destruição da casa onde nasceu, o protestantismo fortalecido por vias ilegais usando dinheiro do povo, a praça vendida a empresários gananciosos no centro de Alcântara, deixando o bairro ainda mais apertado, a memória do grande ativista ambiental Chico Mendes, atacada ao deformar a praça em homenagem a ele, no Raul Veiga, e estragar um espaço público frequentado pela juventude.

Afaste-se! Não a queremos presidindo qualquer partido político nesta cidade, desviando em direção ao obscurantismo os corações e mentes mais humildes, ou recolhendo o lixo dos banheiros da Prefeitura. Não tens a dignidade necessária. Sua presença neste território ofende aos idosos que carregam a história de luta pela sobrevivência do município e ameaça crianças e adolescentes que têm um futuro a trilhar.

A marca do Mal, através de ti, continua no chão onde pisamos, das refinadas pedras portuguesas trocadas por tijolos vermelhos grotescos. Nos monumentos ao desperdício, lagos artificiais cheios de larvas ocupando mais da metade do espaço útil das praças, como no Colubandê.

Publicado nas redes sociais do Partido Democrático Trabalhista dia 13/05/16, seu interesse em se candidatar à Prefeitura – que a Justiça não permita – é um insulto inadmissível. A personificação do fanatismo a serviço do acúmulo de poder para enriquecimento ilícito não vencerá novamente. A ignorância política não governará São Gonçalo outra vez, afaste-se para os confins do mundo.

Teu sobrenome é sinônimo de atraso intelectual, oportunismo, covardia e conivência diante da corrupção na administração pública, principalmente na Saúde e Educação. Em teu governo instituições religiosas enriqueceram sem prestar qualquer serviço à população (O Globo). Condenações pelo Tribunal de Contas do Estado, multas e danos ao Erário acumularam durante anos (TCE-RJ), e tua ousadia será respondida com luta. Aqui não é bem-vinda.

São Gonçalo ainda se recupera do abismo em que caiu durante os 8 anos que foi chamada de prefeita. E você aparece diante de nós, sorridente como a Praga antes de espalhar a morte, com a mesma tinta no cabelo. Respeite o povo gonçalense, não o subestime. Nós te rejeitamos do fundo de nossas almas.

Publicado por Mário Lima Jr.

Gonçalense, escrevo sobre política e sociedade em defesa da essência humana.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta