Prefeitura faz farra com dinheiro do povo

A Prefeitura de São Gonçalo gastou mais no Carnaval deste ano do que as cidades de Itaboraí e Niterói gastaram juntas. Esta é a prova mais recente de que o governo gonçalense desrespeita o próprio povo e desperdiça o dinheiro público como bem entende.

A renda per capita do morador de São Gonçalo é três vezes inferior a do niteroiense e a cidade tem tantos problemas quanto Itaboraí, entretanto, de acordo com o Jornal Extra, São Gonçalo gastou R$ 5,3 milhões no Carnaval 2015, enquanto Niterói e Itaboraí gastaram R$ 2,2 milhões e R$ 1 milhão, respectivamente. O Carnaval gonçalense foi melhor? Pelo contrário, teve inúmeros problemas, como falta de banheiros químicos e ação abusiva de flanelinhas ilegais, e em vez de incentivar a cultura local, pagou pela apresentação de blocos tradicionais da cidade do Rio de Janeiro.

Não é a primeira vez que o dinheiro arrecadado com o suor do povo é tratado de forma irresponsável: no Natal do ano passado o governo municipal gastou oficialmente R$ 370 mil para decorar a cidade, enquanto Niterói empregou apenas R$ 60 mil do seu orçamento e Itaboraí se decorou através de doações, sem mexer nos cofres públicos. Ou seja, existe algo bastante errado na administração pública gonçalense: o dinheiro não é aplicado nas verdadeiras prioridades, como infraestrutura, saúde e educação e pagamos mais caro do que as outras cidades pelos mesmos serviços; isto se chama burrice ou corrupção (ou uma mistura de ambas).

Ainda no fim de 2014, sem qualquer licitação, desembolsamos a astronômica cifra de R$ 26 milhões de reais por 6 meses de coleta de lixo, geralmente irregular, e recentemente o perigoso transporte alternativo foi formalizado também sem licitação, o que resulta igualmente em usurpação do dinheiro público.

A má fé e inaptidão do governo Mulim para gerir o dinheiro público são tão grandes que a Justiça condenou e multou tanto a contratação da coleta de lixo quanto a legalização do transporte alternativo, contudo, Mulim provavelmente não pagará a conta e a despesa cairá no colo da população, que sofre com as asneiras que o prefeito faz.

Publicado por Mário Lima Jr.

Gonçalense, escrevo sobre política e sociedade em defesa da essência humana.

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

Deixe uma resposta