Fartos de Mulim

Acabou a paciência da sociedade gonçalense. Para impedir a continuação do mandato desastroso do prefeito Neilton Mulim, o Sindicato dos Servidores Públicos Efetivos de São Gonçalo (SINDSPEF-SG) protocolou um pedido de impeachment na Câmara Municipal.

O SINDSPEF-SG resumiu o sentimento do povo. Cidadãos comuns e profissionais de diversas classes se agrupam em frente à Prefeitura, frequentemente, para protestar contra o descaso generalizado. Guardas municipais, professores, ativistas culturais, trabalhadores sem-teto, entre outros (apenas em 2015), ignorados pelo poder público ou sujeitos à condições de trabalho degradantes, já levantaram sua voz.

Milhares de gonçalenses presentes nas redes sociais se manifestam diariamente. Chamam o prefeito de mentiroso, apático e ausente nos comentários sobre as postagens da Prefeitura. Para cada ação divulgada superficialmente, como as obras do programa Rua Nova, que nem o Secretário de Infraestrutura sabe quando ficarão prontas, centenas de pessoas reclamam da falta de iluminação, drenagem, saneamento básico e asfalto em inúmeras regiões esquecidas.

Junto com a paciência dos gonçalenses, esgotaram os argumentos dos aliados de Mulim para defendê-lo. O prefeito que na Saúde “melhoraria equipamentos e instalações existentes”, segundo promessas de campanha, obriga pacientes a buscar atendimento especializado em outras cidades, aquele que “valorizaria o profissional de Educação”, humilha com salários abaixo do piso nacional, quem “privilegiaria atividades socioeducativas para crianças e adolescentes”, impede que os Centros de Artes e Esportes Unificados sejam construídos. Nunca houve qualquer intenção de empreender um governo honesto, ouvir a população, sequer respeitar a Constituição! São Gonçalo vive dias de grotesco cabide eleitoral, com excesso de cargos comissionados, desrespeito à Lei de Responsabilidade Fiscal e seguidas improbidades administrativas.

A tramitação do pedido de impeachment depende da análise da Procuradoria Jurídica da Câmara e da aprovação em Plenário. O SINDSPEF-SG reconhece que o processo será difícil. No entanto, é de conhecimento geral, inclusive do Ministério Público, que a administração de São Gonçalo atingiu níveis inacreditáveis de sujeira e incompetência. O povo está cansado disto. E há bastante tempo Neilton Mulim não tem sustentação moral para governar.

Publicado por Mário Lima Jr.

Gonçalense, escrevo sobre política e sociedade em defesa da essência humana.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta