Mensagem aos jovens gonçalenses

Aos jovens gonçalenses entre o fim da adolescência e início da fase adulta, que trabalham ou buscam o primeiro emprego, gostaria de dizer: seja ambicioso. Não se contente com pouco, e não falo de dinheiro, mas de satisfação pessoal.

Inexperientes, pressionados pela obrigação de trabalhar que a sociedade impõe, geralmente os jovens aceitam qualquer emprego que pague o suficiente para sair nos fins de semana. Ótimo para a diversão, no entanto, alguns permanecem durante anos em funções que não correspondem aos próprios sonhos e se tornam adultos infelizes que vivem para pagar as contas no final do mês.

Como agir se o início da juventude é repleto de dúvidas, período de maior ansiedade e insegurança da vida? Especialistas em satisfação no trabalho defendem que é preciso conhecer a si mesmo, orientar-se pelas disciplinas escolares que mais o atraem (prefira profissões associadas a elas) e explorar talentos naturais para seguir nossa missão no mundo. Ou simplesmente experimentar, aproveitar a liberdade da juventude para trabalhar em áreas diferentes e descobrir aquela que mais desperta interesse.

As profissões mais comuns entre os jovens gonçalenses são vendedor no comércio local  (vendi salgados e sucos na Rua da Feira durante a adolescência) ou ajudante de soldador no Estaleiro Mauá, em Niterói. Contudo, existem outras opções para os insatisfeitos, basta adquirir a qualificação necessária; muitos moradores da cidade desempenham funções mais sofisticadas e melhor remuneradas pelo mercado, principalmente em empresas sediadas no Rio de Janeiro, em áreas como Tecnologia da Informação.

E trabalhar não se resume a ser contratado por uma empresa, com carteira assinada. A ideia de estudar para arrumar um bom emprego perdeu força. Considere montar o próprio negócio e talvez ajudar no desenvolvimento da cidade, o registro como empreendedor pela Internet dura cinco minutos. Viva aventuras, viaje o Brasil trabalhando e perseguindo sua vocação, depois volte a São Gonçalo e faça a revolução que esta cidade tanto aguarda.

Publicado por Mário Lima Jr.

Gonçalense, escrevo sobre política e sociedade em defesa da essência humana.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta