Não temos metrô nem barca porque sofremos calados

Ainda não construíram a Linha 3 do metrô e a estação das barcas em São Gonçalo porque nós, gonçalenses, somos majoritariamente pobres sem instrução que não lutam por seus direitos. A culpa é nossa, não dos governos.

Somos animais adestrados, passivos. Por isso a Linha 4 do metrô, ligando Ipanema à Barra da Tijuca, está sendo construída desde 2010, enquanto a construção da Linha 3 é prometida há décadas e ainda não foi nem licitada. É fácil dizer o que difere a população da Barra da Tijuca da população de São Gonçalo: rico forma opinião, reclama, enquanto pobre sofre calado. Não fomos capazes de exigir a coisa mais natural, que o 3 viesse antes do 4, enquanto eles conseguiram subverter as leis matemáticas.

Também graças à nossa apatia, a estação das barcas em Charitas foi inaugurada em 2010, enquanto a construção da estação gonçalense não é nem discutida, apesar de constar do contrato de exploração do serviço de transporte hidroviário. De acordo com este contrato, a estação de São Gonçalo deveria estar em funcionamento desde o ano 2000. E o que difere a população das duas cidades, Niterói e São Gonçalo? Os niteroienses são mais exigentes (além de estudarem por mais tempo e ganharem três vezes mais). Como os emergentes da Barra, ricos e instruídos não aceitam ser enganados.

São Gonçalo é o segundo maior colégio eleitoral do estado do Rio de Janeiro e já passou da hora de aproveitar isto a seu favor. Gasta-se facilmente mais de uma hora no trânsito para circular pela área urbana da cidade, suportando congestionamentos enormes, calor nos ônibus sem ar-condicionado, motoristas imprudentes e poluição. Vivemos, calmamente, desprovidos de transporte público de qualidade, um direito constitucional.

Não teremos barcas nem metrô enquanto não exigirmos, em massa, que os mesmos sejam construídos.

Publicado por Mário Lima Jr.

Gonçalense, escrevo sobre política e sociedade em defesa da essência humana.

Participe da discussão

4 comentários

  1. Moro a um pouco mais de um ano no município e vejo como a população daqui é leniente com a falta dos direitos mais básicos do cidadão. Uma prefeitura simplesmente inexistente no que diz respeito a serviços, como o de limpeza urbana, já demonstram que as coisas aqui estão piores do que da Baixada Fluminense. É por isso que estou me mudando no final do ano para Niterói, pois pelo menos lá encontramos serviços públicos mínimos.

    1. Gilvane, obrigado por compartilhar sua opinião. Compreendo perfeitamente os motivos que levaram sua mudança, apesar de me entristecer com ela. São Gonçalo precisa de pessoas com a sua capacidade crítica para se desenvolver.

  2. Na verdade a falta de conhecimento de seus direitos e de suas obrigações como cidadão é o que falta a maioria dos gonçalenses, já viu alguma manifestação na Barra pela linha 4 ou alguma campanha para não jogarem lixo no chão na zona sul do Rio? Não, claro que não, no primeira caso se aplica a lei e a influência para se conquistar a benfeitoria desejada e no outro a educação (não conhecimento) as boas maneiras que deveria vir de berço e que infelizmente muitos não aprendem o valor da boa educação.

    1. Exatamente, Ronaldo. Os moradores das regiões mais ricas do estado do RJ ocupam posições na sociedade que permitem influenciar nas prioridades de governo. Além disso, são favorecidos porque possuem o hábito de questionar e exigir melhorias. É bastante comum, por exemplo, ver associações de moradores nos bairros da zona sul do Rio. Não me lembro de ter cruzado por nenhuma em São Gonçalo.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta