Vereadores também são culpados pelo caos

São Gonçalo continua sofrendo com o desleixo do governo Mulim, enquanto os vereadores da cidade, pagos para defender o povo, assistem a Saúde, a Educação e o Transporte reduzidos ao caos absoluto.

Um gonçalense comum não saberia dizer o nome de 3 integrantes da Câmara sendo que nela existem 26, eleitos por nós, sustentados mensalmente com altos salários. A culpa é dos vereadores que não cumprem a função de legislar em benefício da sociedade, não se integram com a população, não fiscalizam o Executivo, que coleciona erros e multas. Ausente, a Câmara ocupa o território municipal mas não faz parte dele, não sua a camisa nem dialoga com as pessoas nas ruas para ouvir suas necessidades.

Teoricamente a Câmara de Vereadores é um braço democrático da sociedade. Na prática, a gonçalense é independente e nada sabemos dela. O funcionamento do seu site é precário e o conteúdo omite algo fundamental: projetos de lei para uma vida melhor. Sem a preocupação de representar as minorias, as sessões plenárias são iniciadas com a leitura de um versículo bíblico, provavelmente para agradar a maioria cristã. A Bíblia é uma respeitável fonte de conhecimento, mas importantes filósofos e teóricos políticos deveriam ser citados e apresentados aos vereadores voluntariamente ignorantes, que ferem a Língua Portuguesa em suas postagens eleitoreiras no Facebook.

A péssima administração municipal, liderada pelo prefeito Neilton Mulim, permanecerá impune enquanto a Câmara estiver distante de sua origem, o povo. Seus membros se esqueceram das dificuldades cotidianas, como enfrentar filas enormes para receber atendimento médico ou trabalhar duro para ter o que comer, pois além do gordo salário, assim que são eleitos passam a contar com favores exclusivos (e vergonhosos).

Os nobres vereadores não se incomodam com a gravidade da situação. São Gonçalo é um município às escuras, onde o centro comercial de cada bairro é imundo e congestionado, e a grande área residencial afunda no esgoto a céu aberto e na lama das vias esburacadas. Se tivessem decência, Huguinho da Cantina, Zezinho da Escolinha, Luisinho da Pastelaria e seus ilustres colegas seriam vistos nas ruas, trabalhando com empenho para resolver esta cidade.

Publicado por Mário Lima Jr.

Gonçalense, escrevo sobre política e sociedade em defesa da essência humana.

Participe da discussão

2 comentários

Deixe um comentário

Deixe uma resposta